New Hair – Ginger Head 

Oi pessoal, tudo bem? 

Quem me segue nas redes sociais já viu que eu mudei o cabelo novamente. To uma camaleoa esse ano. 

Bom, como toda vez que eu mudo tem uma historinha, lá vai a dessa vez..  

Eu estava de ombre hair, estava amandoo, porem enjoei ( cês sabem como eu sou) dai um dia do nada me veio na cabeça “vou ficar ruiva” mandei mensagem para o meu cabeleireiro ( MarcoDeny )  perguntando se seria dificil chegar no tom, como seria a manutenção e blablabla.. Marquei e fui para o salão, lá ele perguntou se eu tinha certeza, e eu disse ” ou ruivo ou preto” então ele concordou com o ruivo haha 

E vou falar para vocês, me encontrei na ruivisse, todo mundo que me viu antes e ve agora diz que eu nasci para ser ruiva. E eu estou amando. 

Veja a baixo o meu antes e depois:  

 

Anúncios

New Hair – Bob Hair

Queeeeeem é que mudou o cabelo, de novo? EUUUU \o/

Se você me acompanha no instagram você já viu o que eu aprontei no meu cabelo, mas se você não me acompanha eu vim mostrar e contar uma mini historia, como sempre.

Estava eu querendo sair e tinha acabado de lavar o cabelo, eu acho feio sair de cabelo molhado na rua, secar ou não secar? Sair ou não sair? E eu fiz o que? Fiquei em casa, porque para secar aquele primo itt eu ia demorar um século e eu já estava ficando com muita preguiça disso.
Fazia tempo que eu já queria cortar o cabelo, mas estava com dó porque ele estava enorme, brilhante e lindo. Então não cortei, porque eu sou assim, só corto quando tenho certeza porque não pode cortar o cabelo com dó minha gente. Fui ficando com raiva do meu cabelo por estar enorme, brilhante e lindo e queria ele curto brilhante e lindo sem me dar trabalho. Cheguei no salão e falei “mete a tesoura, corta sem dó” e naquele momento a primeira coisa que eu pensei foi ” POR QUE eu não fiz isso antes?” foi uma sensação de liberdade que vocês não tem ideia. Adoro estar com o cabelo enorme para fazer os photoshoots, acho que faz uma super diferença, mas no dia a dia nada melhor que um cabelo fácil de lidar, que no máximo 20 minutos você dá um jeito nele.

Enfim, essa foi minha pequena história. Agora vamos ver como estava antes, durante e depois do corte.

O que vocês acharam? Não fiquem com dó, cabelo cresce.

New Hair – Ombre Hair

Oi pessoal tudo beeeem?

A primavera chegou e com ela veio minha mudança no visual também.

Estava querendo clarear as pontas do cabelo faz um tempo, mas como vocês sabem eu não confio meu cabelo em qualquer pessoa, quem dirá com pintura. Estava eu no instagram uns meses atrás e achei um salão aqui em Sorocaba, fiquei apaixonada pelos cabelos. Dai quando estava passando umas fériazinhas no Rio decidi que queria meeesmo mudar meu cabelo e marquei. Cheguei do Rio na quinta (02/10) a noite e no dia seguinte já estava lá no Salão Marco Deny.

Os meninos são suuuper atenciosos e carismáticos, além de apaixonada pelo meu cabelo fiquei por eles também. Sabe salão que a gente se sente em casa e não precisa ficar cheia das etiquetas? Pois é, todo mundo muito legal.

E o resultado final do meu cabelo ficou assim

Para quem não sabe, eu já fui loiríssima, e sei o trabalho que dá ter que ficar retocando a raiz. Então escolhi o ombre porque não preciso ficar direto no salão e porque eu gosto também do cabelo que fica perto do rosto mais escuro. Enfim, amei o resultado.

Vou deixar o contato aqui do Salão Marco Deny para quem é de Sorocaba e região.

Facebook: https://www.facebook.com/marcosdeny?fref=ts
Instagram: http://instagram.com/marcodeny
Telefone: (015) 3034-0359

Para se Inspirar: Messy Bun – Coque Bagunçado

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vim trazer um peteado para fazer naqueles dias quentes e de preguiça de arrumar o cabelo ou quando o cabelo não ta bom, o famoso Coque Bagunçado. Domingo tava um calor de bode aqui e eu com preguiça de arrumar o cabelo, ele tava bleh também, dai decidi fazer um coque. Rápido e não tem erro. Além de mostrar o meu eu selecionei umas photos para a gente se inspirar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Coque todo mundo sabe fazer, então se joga. O que você faz quando está com preguiça de arrumar o cabelo?

 

Para se Inspirar: Tranças

Oie pessoa, tudo beeem?

Pouco tempo atrás aconteceu o Teen Choice Award e vi que a Nina, Lucy e Shay estavam usando tranças, e foram os penteados que eu mais amei do evento, achei super verão e a cara do Teen Choice.

Acho trança um penteado atemporal, fica lindo no verão, no inverno, nos anos 90, nos anos 2000. E sem contar que é super fácil de fazer, desde criança aprendemos a fazer nas bonecas.

Hoje trouxe umas imagens para a gente se inspirar. Desde cabelo todo trançado até cabelo solto com uma trança simples para sair do ‘cabelo de todo dia’.

Até um simples torcidinho no cabelo faz toda a diferença né, adoro tranças e vou confessar que é o unico penteado que sei fazer hahaha

E vocês, também gostam? O que vocês fazem para sair da mesmice?

Ataques de Pânico

Oi pessoal.

Antes de começar esse post eu queria dizer que esse é um assunto muito pessoal e que eu não costumo falar. Acho que muita gente que me conhece nem imagina que tenho isso, porque é realmente um assunto que eu não falo muito. Mas que resolvi compartilhar com vocês, talvez eu possa ajudar alguém, não sei. Mas quando a gente lê sobre algo que a gente esta passando escrito por uma pessoa que já teve é mais reconfortante do que ler algo do wikipedia.
Eu sofro de ataques de panico a 5 anos, então estou fazendo esse post para tentar ajudar vocês a compreenderem isso tudo. Talvez você não tenha, mas conhece alguém que sofre com isso e quem sabe, compreendendo melhor sobre o assunto, você possa de alguma forma ajudar essa pessoa.

Ansiedade é uma das piores emoções, você não consegue controlar, e em algumas pessoas pode causar ataques de panico.

É compreensível que muita gente não entenda o que é isso. O mais triste é acharem que isso é frescura, que é algo extremamente fácil de lidar, que você pode em um estralar de dedos parar de sentir isso. Eu posso escrever tudo isso e você ainda achar que é frescura, mas quem já passou ou passa por isso sabe que não é. Seria ótimo se a gente piscasse e tudo isso fosse embora. Não quero que ninguém passe por isso, porque é uma experiência horrível, então tente ao menos compreender por palavras, e não por experiência.

O que é Ataque de Pânico?

É uma sensação de pavor, de querer sair o mais rápido possível de onde você está. Parece que todos estão te olhando e o lugar onde você está parece se estreitar cada vez mais te sufocando. Em poucos segundos seu corpo libera adrenalina, que te faz querer fugir ou lutar com aquilo. Uma sensação de adrenalina que faz no nosso cérebro em situações de vida ou morte. Aquela sensação de quando você está em perigo.

O que acontece durante um Ataque de Pânico?

A adrenalina é liberada, fazendo com que o seu coração bata mais rápido, e seus músculos fiquem tensos. Começamos a respirar muito mais intensamente. Nossa pressão começa a ficar baixa e ficamos pálidos, fazendo com que fiquemos trêmulos. Nosso sistema digestivo é desligado, fazendo com que a garganta fique seca e te faz ter a sensação de se sentir doente. Seus sentidos ficam mais aguçados, você se torna mais consciente de sons e cheiros ao seu redor (É como se alguém aumentasse o volume,e tudo a sua volta ficasse extremamente alto). Quando a adrenalina inunda o seu corpo, pode causar uma série de diferentes sensações físicas e emocionais que podem afetá-lo durante um ataque de pânico:

respiração muito rápida ou falta de ar
ritmo cardíaco muito rápido
dores no peito
sensação de desmaio ou tonturas
suor
zumbido nos ouvidos ou como tivesse uma pressão dentro deles
formigamento ou dormência nas mãos e nos pés
sensação de frio ou calor, ou os dois
náuseas
vontade de ir ao banheiro
sentimento de terror absoluto
sensação de sufocamento
sentimento claustrofóbico
sentimentos de irrealidade

Ataques de Pânico acontecem muito rápido, e esses sintomas aparecem imediatamente e são sentidos todos juntos. A maioria dos ataques de pânico duram entre 5 e 20 minutos, ou até que você se sinta seguro.

Imagine que o seu cérebro está cheio de centenas de armários cheios de informações diferentes. Você tem lembranças, coisas que você aprendeu.. E há um armário de arquivamento que armazena todos os ataques de pânico que você já teve. Onde você estava, com quem estava, você lembra de cada detalhe. Quando você for no mesmo lugar ou fazer a mesma coisa meio que vai desbloquear esse ‘armário’ e vai começar a liberar a mesma adrenalina, a mesma sensação. Meu cérebro pensa que irei correr perigo novamente e pensa estar me protegendo, fazendo com que eu lute ou corra dali. Como se seu cérebro estivesse treinado a reagir dessa forma.

Comigo já aconteceu em ônibus, rua, sala de aula, pub.. Eu já desci várias vezes do ônibus para fugir daquilo, já cheguei a trancar a faculdade uma vez porque eu não conseguia sair de casa e andar de ônibus. Mesmo tendo companhia eu tinha ataques, da ultima vez eu voltei no meio do caminho da faculdade. Foi quando eu resolvi trancar. Eu não queria sair de casa por medo.

E agora pensando nisso eu lembro o quanto eu me esforçava para ir em algum lugar, só que parecia que algo me puxava para trás. E muita gente achava que isso era frescura minha, que eu tinha que superar. Mas eu tentava, de verdade. As vezes eu estava tento esse turbilhão de sentimentos e tentava fazer cara de “estou bem”, pensando “calma, está tudo bem. Isso é coisa da sua cabeça”, mas chegava uma hora que não dava para segurar. Eu nunca quis sentir isso, eu não desejo isso para ninguém.

Uma coisa que as pessoas não entendem sobre isso é que quem sofre com isso NÃO QUER SE SENTIR ASSIM. Não queremos entrar em um ônibus pensando ” espero que eu não tenha nenhum ataque e chegue bem”, não queremos restringir a maneira como vivemos por causa de algo que não podemos controlar. Queremos ser normal, e continuar com nossas vidas cotidianas, sem qualquer ansiedade. Depois de um ataque de pânico, eu me sentia  triste, mas com raiva. Raiva de mim mesma por não ter qualquer controle e com raiva porque eu não sabia como fazer aquilo parar. E mais raiva ainda por acharem que era brincadeira e frescura.

O que me ajudou?

Quando eu cheguei ao ponto de ter que trancar a faculdade porque eu não conseguia sair de casa sem ter ataque, eu cheguei a passar por uma psicologa, o que não me ajudou em NA-DA. E o que foi frustrante, porque eu queria acabar com isso logo. Foi ai que eu decidi me ajudar sozinha. Não tomei nenhum medicamento forte, o máximo que eu cheguei a tomar foi Passiflorine (Indicações: Síndrome da ansiedade, distúrbios do sono, angústia, irritabilidade, tensão pré-menstrual, estados tensionais do climatério. Ansiolítico e sedativo que não compromete as funções intelectuais.), e então eu comecei a fazer exercícios de respiração e yoga, o que me ajudou bastaaante. Isso diminuiu muito os ataques.

Como posso ajudar alguém que sofre ataques de pânico?

O que eu vou escrever é na esperança que vocês mostrem isso para as pessoas que convivem com vocês, assim eles podem se sentir mais a vontade sabendo como ajudar.

Primeiro de tudo, não ache que isso é uma bobeira, lembre-se que eles não querem se sentir assim. Não mostre aborrecimento ou desapontamento quando acontecer isso com a pessoa.

Fique calmo, não há coisa pior que alguém nervoso perto, já basta o nosso nervosismo.

Seja paciente

Deixe-os fazer as coisas em seu próprio ritmo, não force.

Não faça suposições sobre o que eles precisam, pergunte. Mas também não os encha de perguntas como ” você tá bem?” ” você quer água?” ” o que você está sentindo?” Faça alguma pergunta objetiva como ” o que você precisa?” ou deixe eles quietos até que queiram falar ou pedir algo.

Encontre coisas positivas no processo, se a pessoa por enquanto só consegue ir até a padaria considere isso a ela como uma conquista, e não um fracasso. Porque assim ela terá incentivo a continuar. É igual com criança, se você não estimular e só dizer que não está bom, ela se sentirá desmotivada.

Em um ataque de pânico, NÃO diga:
“Relaxa. Fique calmo. Não fique ansioso. Vamos ver se você consegue fazer isso (ou seja, a criação de um teste para a pessoa afetada). Você pode lutar contra isso. Não seja ridículo. Você tem que ficar forte. Não seja um covarde. Controle-se, deixe de ser bobo, o que há de errado com você?”

Em vez disso, DIGA:
“Você consegue, não importa como você se sente. Estou orgulhoso de você. Me fale o que você precisa agora. Respire fundo e devagar. Sei que o que você está sentindo é doloroso, mas não é perigoso. Você é corajoso. Lembre-se que os ataques de pânico duram apenas no máximo 20 minutos ” Fale isso calmamente e com carinho nas palavras.

Não os distraia com coisas ou perguntas idiotas, contar de 100 até 1 ou conversar aleatoriamente só os estressa mais, criando assim mais pânico.

Seja solidário e prestativo. Algumas pessoas depois de um ataque de pânico ficam triste, irritadas, com a auto-estima baixa. Ajude-a a se sentir melhor e mostrando que você está ali do lado para ajudar.

Eu espero de coração que tenha conseguido explicar tudo, mas sintam-se a vontade em perguntar. Se vocês estão com vergonha em se expor nos comentários mande um e-mail para mim no contato@passanocartao.com ou mande em anonimo (ask.fm/passanocartao) sua pergunta para eu responder em post ou video. Se você está lendo isso, e você se sente para baixo e deprimido com seus ataques de pânico e da forma como isso afetou sua vida, lembre-se ..

Você não está sozinho, ataques de pânico são muito comuns e, embora terrível, não vai te matar. Não deixe que seus ataques estrague  a sua confiança ou sua auto-estima, você é uma pessoa incrível, e você pode detê-los, com o tratamentos e técnicas especificas. Um psicologo não funcionou comigo, mas talvez com você funcione. Trabalhe sua respiração no dia a dia, isso ajuda a diminuir a ansiedade. Faça algo que você goste, um esporte, pintura, escrever.

Se alguém próximo a você não entende o que você esta sentindo e passando e não sabe ajudar, os force a lerem esse post. 

Por que você é tão magra?

Oi pessoal, tudo bem?

Photo: Weheartit

O post de hoje não é um assunto tipico que eu falo no blog. Muita gente que tem blog geralmente fala sobre dieta, o que está fazendo para emagrecer. Mas logicamente pelo titulo desse post você já entendeu que eu não vou falar de dieta, e sim, responder a pergunta que sempre me fazem.

Gostaria de salientar que eu não tenho, nem nunca tive nenhum distúrbio alimentar. Aqueles que me conhecem sabem que eu como de tudo, meeeesmo, e como bastante. O que eu como geralmente engordaria uma pessoa bem rápido. Não como só besteira, eu como bastante comida também. Então Miley, porque você é tão magra se você come tanto? A resposta é: metabolismo bem, digamos BEEEM, acelerado, que eu gosto de chamar de buraco negro no estomago. Para aqueles de vocês que não sabem o que é metabolismo, é basicamente uma reação química que acontece em todos os seus organismos vivos para ajudar a manter a vida, em formas não científicas, a taxa em que seu corpo queima calorias e quebra de gordura. Ter um metabolismo rápido significa que é impossível para mim a engordar. Sendo assim, eu como muito e de tudo e continuo magra. Mas dai você vai estar lendo isso e vai dizer “Ah mas deve ser ótimo poder comer sem se preocupar com os quilinhos a mais”  Sim, isso é maravilhoso, o chato é você ter que aguentar pessoas inconvenientes falando do seu peso. Quaaantas vezes já me viram e falaram ” nossa, mas como você é magra”, eu não chego em uma pessoa acima do peso e falo “ nossa, como você é gorda”. É questão de educação. Eu já fui complexada por ser magrinha e ficava muito triste quando falavam do meu peso, porque afinal, nada que eu fizesse faria eu engordar. Sabe o que os gordinhos sentem quando falam que eles são gordos demais? Eu me sentia do mesmo jeito. Não falavam de eu ser magra como um elogio, sempre soou como algo rude, algo para realmente deixar para baixo.

Você sempre ouve sobre pessoas acima do peso passando por um momento difícil tentando perder peso, pessoas magras podem passar por isso também tentando ganhar peso, mas ninguém pensa isso.

“Ta precisando comer heim” “Você ta se alimentando direito?” “Ta fazendo dieta para entrar na garrafa?” “Você emagreceu mais?”

Tudo isso você pode esperar de pessoas sem educação e inconvenientes, e essas mesmas pessoas continuam me perguntando, falando as mesmas coisas. E as pessoas ainda acham que é legal falar esse tipo de coisa? Você falaria coisas assim para uma pessoa acima do peso?

“Nossa você tá muito gorda” “Quando você vai começar uma dieta?” ” Por que você é tão gorda?” 

Não, você também não deveria falar esse tipo de coisa. Então por que é aceitável perguntar uma pessoa magra coisas dos mesmos critérios? Você acha que isso não afeta da mesma forma que seria para alguém que esta gorda?

E quando alguém vai pesar tem que falar:

” Seu IMC está baixo da média que deveria ser”
” Ah, eu sei”
“Você tem que comer peixes, carnes, carboidratos” 
“Eu já como isso tudo”
“Então deveria comer em mais quantidade”
“Só se eu comer então um cardume, um boi inteiro, uma batatada. Porque mais que eu como é impossível”

Quem decide o IMC deve ser mesmo assim? Quem se importa se eu estou um pouco a baixo da média? Quem se importa se você é um pouco acima? Enquanto você estiver feliz e saudável é o que importa. Sim, eu sou menor e mais magra que a maioria das pessoas da minha idade, mas eu sou feliz sendo desse jeito, então porque você se preocupa com algo que eu não me preocupo?

Moral da história, não é aceitável esses tipos de comentários, a pessoa sendo magra ou a pessoa sendo gorda. Você não sabe o que realmente acontece por trás de tudo. É claro que tem pessoa que tem distúrbios, claro que tem gente que mesmo acima do peso continua comendo porcarias e a saúde esta horrível. Mas há pessoas saudáveis magras e pessoas que tentam muito emagrecer com saúde, mas ainda está gordinha. Mas por que você deveria opinar na vida de alguém sem que te permitam? Ou fazer comentários desnecessários? Cada um tem um corpo para cuidar, deixe que a outra pessoa cuide do dela.
Se VOCÊ está feliz do jeito que você é, então é isso que importa, e não o que eles pensam. E se você não estiver, tente mudar o que te deixa triste, mas a partir do momento que você se aceita, tudo se torna mais fácil.

Todo mundo é diferente e ninguém é perfeito, se fossemos iguais não teria graça 😉